O Laboratório de Estudos dos Mundos do Trabalho e Movimentos Sociais (LEMT) do CPDOC/FGV convida a todos para a palestra de Adalberto Paz (Universidade Federal do Amapá), Os mineiros da floresta: modernização, sociabilidade e a formação do caboclo-operário no início da mineração industrial amazônica, com comentários de José Sérgio Leite Lopes (Museu Nacional/UFRJ). O evento ocorrerá no dia 12 de novembro (quarta-feira), às 15h no auditório 306, 3º andar.
Adalberto Paz discutirá temas relacionados ao seu livro Os mineiros da floresta: modernização, sociabilidade e a formação do caboclo-operário no início da mineração industrial amazônica, lançado este ano pela editora paraense Paka-Tatu. Na obra, Adalberto busca entender as transformações e impactos socioculturais causados pela instalação do primeiro grande projeto de exploração mineral na Amazônia, entre as décadas de 1940 e 1960, destacando a maneira pela qual seringueiros, castanheiros e garimpeiros se constituíram operários industriais, no interior de duas company towns projetadas como símbolos de progresso e harmonia entre capital e trabalho.

Este evento é fruto da colaboração entre o LEMT/CPDOC-FGV, o Núcleo de Pesquisa Desenvolvimento, Trabalho e Ambiente – IFCS-UFRJ, o Projeto Movimentos Sociais e Esfera Pública do Colégio Brasileiro de Altos Estudos da UFRJ, o Núcleo de Pesquisas e Estudos do Trabalho (NUPET-IESP-UERJ) e o Grupo de Pesquisa sobre História Global do Trabalho do IM-UFRRJ.

Adalberto Paz é professor da Universidade Federal do Amapá, doutorando e mestre em História Social do Trabalho pela Unicamp.
José Sérgio Leite Lopes é professor do Museu Nacional/UFRJ e coordenador do o Projeto Movimentos Sociais e Esfera Pública do Colégio Brasileiro de Altos Estudos da UFRJ.

 

Dia: 12 de novembro de 2014, quarta-feira, às 15h
Local: Fundação Getulio Vargas, auditório 306, 3° andar
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro