Niterói, 13 de janeiro de 1947.  Era verão e uma pequena multidão se avolumava para saudar os seis deputados comunistas que tiveram os seus mandatos cassados naquela tarde de janeiro. Após serem formalmente notificados da perda de seus mandatos, os operários Paschoal Danielli, Horácio Valladares, Walkírio de Freitas, Celso Fernandes Tôrres, o escrivão da justiça Lincoln Cordeiro Oest e o médico José Brigagão foram recebidos sobre aplausos pelos populares que ocupavam das galerias ao hall de entrada do prédio. Eleitos para assembleia legislativa do Rio de Janeiro, no pleito constituinte realizadas em 19 de janeiro de 1947, os parlamentares fluminenses constituíram a quarta maior bancada comunista do Brasil daquele período. Em plenário, os deputados  tiveram uma atuação destacada, não apenas dando visibilidade às reivindicações dos trabalhadores, mas também colocando em pauta assuntos concernentes à economia e a política nacional. Eleitos em um período de inflexão dentro partido, que mudaram os rumos da sua linha política, os parlamentares comunistas procuravam manter o compromisso com a diretriz partidária da “União Nacional” ao mesmo tempo em que discutiam os rumos da democracia recentemente reconquistada no país.

Link para o texto de Luciana Wollman do Amaral: 

http://wpro.rio.rj.gov.br/revistaagcrj/wp-content/uploads/2019/08/AGCRJ_revista16_190802-181-204.pdf

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.