O acesso aos documentos da polícia política se apresenta como uma interessante iniciativa na pesquisa histórica, sobretudo por se tratar de uma fonte inédita para estudo. Porém, lançar mão desse tipo de acervo, exige de pesquisadoras e pesquisadores a devida precaução metodológica, onde a crítica e o cruzamento documental tornam-se fundamentais. Foi com este intuito que o pesquisador do LEHMT-UFRJ e Professor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Felipe Ribeiro, acabou de publicar o artigo “‘Pacatos trabalhadores’ e ‘micróbios moscovitas’: reflexões sobre o uso de fontes da polícia política em pesquisas históricas”.    

O texto compõe o livro “Caleidoscópio de histórias: cultura, gênero, política e cidades”, que acabou de ser lançado pela Editora da Universidade Federal do Piauí (EdUFPI), em coletânea organizada pelos professores Francisco Alcides do Nascimento, Fábio Leonardo Castelo Branco Brito e Julio Eduardo Soares de Sá Alvarenga.

A obra reúne dezenove artigos, de variadas temáticas, grande parte como resultado de pesquisas desenvolvidas no Programa de Pós-Graduação em História do Brasil da UFPI entre os anos de 2018 e 2020, além demais autores convidados.

A versão e-book encontra-se disponível gratuitamente através do link: https://doi.org/10.29327/518955

Crédito da imagem de capa: Detalhe do Prontuário de Irun Sant’Anna, com o carimbo da DOPS e selo do PCB. Acervo: Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro (APERJ).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.