As discussões historiográficas acerca do pós-abolição e a constituição dos mundos do trabalho fabril não são recentes no Brasil, bem como a compreensão da mão de obra escravizada, anteriormente, como trabalhadora. No entanto, novas pesquisas e abordagens visam reexaminar essas aproximações entre a classe trabalhadora oitocentista e classe trabalhadora fabril no século XX como o artigo “Ferreiros, ‘escravos operários’ e metalúrgicos: trabalhadores negros e a metalurgia na cidade do Rio de Janeiro e na microrregião Sul Fluminense (Século XIX e XX)” de Thompson Clímaco, graduando em história pela UFRJ e pesquisador do LEHMT-UFRJ e Antonio Bispo, mestre em História Comparada pela UFRJ. 

Neste texto, a cidade do Rio de Janeiro e a microrregião Sul Fluminense são mobilizadas visando uma nova perspectiva em torno da construção dos espaços de trabalho e classe operária entre os séculos XIX e XX. Por meio da análise dos locais de trabalho, da construção dos lugares de memória, territórios e processos históricos. Clímaco e Bispo Neto analisam experiências de trabalhadores negros que deram sentidos diversos, àqueles espaços, criando e recriando memórias, costumes e práticas. 

Ademais, os historiadores também buscam destacar possíveis permanências na divisão de trabalho interna das fábricas, dentre elas: insalubridade, remuneração e autonomia – num contexto de negociação e conflito – dos proletários negros. Assim como suas experiências migratórias em busca de trabalho nas fábricas e a construção de sociabilidade fora delas, nas primeiras décadas do século XX.

O artigo compõe o dossiê “Mundos do Trabalho”, organizado pelas doutorandas Clarisse Pereira (UFF) e Heliene Nagasava (CPDOC/FGV) na revista Cantareira da Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Para conferir o texto, acesse: https://periodicos.uff.br/cantareira/article/view/44525

Créditos da imagem de capa: Centro de Memória do Sul Fluminense (CEMEFS).  Metalúrgicos da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) na oficina. Volta Redonda, 1947.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.