Livros de Classe #25: Quando novos personagens entraram em cena, de Eder Sader, por Roberto Véras

Neste episódio, Roberto Véras, professor do departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), apresenta a obra “Quando novos personagens entraram em cena: Experiências e lutas dos trabalhadores da Grande São Paulo (1970-1980)”, de Eder Sader. Publicado em 1988, o livro tornou-se um clássico imediato e uma das principais obras de referência sobre as ações coletivas dos/as trabalhadores/as e os movimentos sociais que emergiram na década de 1970 e que impactaram de maneira decisiva a redemocratização do país.

Livros de Classe

Os estudantes de graduação são desafiados constantemente a elaborar uma percepção analítica sobre os diversos campos da história. Nossa série Livros de Classe procura refletir justamente sobre esse processo de formação, trazendo obras que são emblemáticas para professores/as, pesquisadores/as e atores sociais ligados à história do trabalho. Em cada episódio, um/a especialista apresenta um livro de impacto em sua trajetória, assim como a importância da obra para a história social do trabalho. Em um formato dinâmico, com vídeos de curtíssima duração, procuramos conectar estudantes a pessoas que hoje são referências nos mais diversos temas, períodos e locais nos mundos do trabalho, construindo, junto com os convidados, um mosaico de clássicos do campo.

A seção Livros de Classe é coordenada por Ana Clara Tavares, Julia Chequer e Mariana Alves.

LEHMT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Vozes Comunistas #14: José Muniz

sex out 14 , 2022
Vale Mais é o podcast do Laboratório de Estudos de História dos Mundos do Trabalho da UFRJ, que tem como objetivo discutir história, trabalho e sociedade, refletindo sobre temas contemporâneos a partir da história social do trabalho. “Vozes comunistas” é uma série especial do Vale Mais, podcast do LEHMT/UFRJ. Nessa série homenageamos o centenário do Partido Comunista Brasileiro (PCB) e divulgamos áudios que permitem uma reflexão sobre as fortes e complexas relações entre o partido e os mundos do trabalho ao longo da história do país. A cada quinze dias, um trecho de uma entrevista de antigos sindicalistas, lideranças operárias e camponesas ou mesmo trabalhadores/as de base conta um pouco da história do PCB e sua importância para a história do trabalho no Brasil. Pesquisamos áudios em acervos públicos e particulares de todo o país, que serão apresentados por pesquisadores e historiadores especialistas na trajetória do partido. Em nosso décimo quarto episódio, apresentamos trechos de uma entrevista com José Muniz da Paixão. Muniz, como era conhecido, foi um importante articulador e organizador sindical do PCB em Niterói (RJ) entre as décadas de 1940 e 60. No trecho que ouviremos, ele conta detalhes sobre sua atuação política em diferentes sindicatos do município, como os dos trabalhadores da construção civil, da indústria da alimentação, dos rodoviários e dos marítimos. Fala ainda sobre os impactos do golpe de 1964 em sua vida e militância. Essa voz comunista é apresentada pela historiadora Luciana Pucu Wollmann. Projeto e execução: Ana Clara Tavares, Felipe Ribeiro, Larissa Farias e Paulo Fontes Apoio: Centro de Documentação e Imagem da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Agradecemos às instituições e pesquisadores que gentilmente colaboraram com nosso projeto Referência da entrevista: Entrevista José Muniz da Paixão. 27 de julho de 1994. Entrevistadora: Juliana Carneiro, Andreia Marzano e Carlos Eduardo de Oliveira. Laboratório de História Oral e Imagem da Universidade Federal Fluminense.
%d blogueiros gostam disto: