Artigo “Trajetória Híbrida: as contribuições de Oduvaldo Vianna para a inserção brasileira no circuito do mercado de entretenimento Latino-Americano (1923 – 1946)” – Flavia Veras


O trabalho artístico de Oduvaldo Vianna no teatro, no cinema e no rádio foi fundamental para a inserção do Brasil nos circuitos artísticos comerciais da América Latina. Suas produções são carregadas de uma profunda noção de brasilidade em um estilo que antecipa em muito as produções consideradas modernas. Contudo, o trabalho de Oduvaldo Vianna é marcadamente popular e comercial. Ele tinha como objetivo agradar o público de maneira instrutiva e, com os ganhos de suas produções, sustentava sua família. Oduvaldo se reconhecia como um escritor de profissão e circulava nos meios intelectuais, políticos e populares. Flavia Veras, pesquisadora do LEHMT-UFRJ, no artigo “Trajetória Híbrida: as contribuições de Oduvaldo Vianna para a inserção brasileira no circuito do mercado de entretenimento Latino-Americano (1923 – 1946)” procura desvendar os caminhos profissionais trilhados por Oduvaldo Vianna e sua contribuição para a produção artística brasileira com enfoque transnacional.

 O link para acesso ao artigo é https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/169176/171933


Crédito da imagem de capa: Almoço de despedida para Oduvaldo Vianna, 1936. Estavam presentes Jayme Costa, Vicente Celestino e Gilda Abreu, entre outros. Fotógrafo não identificado. Cedoc-Funarte. Disponível em: http://portais.funarte.gov.br/brasilmemoriadasartes/acervo/familia-vianna/oduvaldo-vianna-um-inovador-no-teatro-no-radio-e-no-cinema-brasileiros/

LEHMT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Livros de Classe #01: A Formação da Classe Operária Inglesa, de E. P. Thompson, por Alexandre Fortes

ter jul 13 , 2021
No primeiro vídeo da série Livros de Classe, Alexandre Fortes, professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), apresenta o clássico A formação da Classe Operária Inglesa, de Edward P. Thompson. Dividida em três volumes, a obra foi publicada em 1963. A primeira edição brasileira, lançada em 1987, […]
%d blogueiros gostam disto: